Compartilhar

Como reduzir o consumo de carne? Veja 5 motivos e como substituí-la

Transformar hábitos não é uma tarefa das mais simples, principalmente quando ele se refere à redução do consumo de carne.

Transformar hábitos não é uma tarefa das mais simples, principalmente quando ele se refere à redução do consumo de carne. 

Para a maioria dos brasileiros, a carne os acompanha desde pequeno nos almoços de família. Por isso, pensar em tirá-la completamente do cardápio ou ao menos diminuir o seu consumo pode parecer um absurdo, mas não é tão difícil assim. Aprender como substituir a carne no dia a dia traz uma série de benefícios para o seu organismo, incluindo a redução do risco de câncer e doenças cardiovasculares, além de ajudar o meio ambiente.

Mas por que estamos falando sobre como reduzir o consumo de carne? Ela faz tão mal assim? Na verdade, a carne é uma importante fonte de proteína, vitaminas do complexo B e minerais, mas também são ricas em gorduras e, quando consumida em excesso, pode provocar muitos problemas ao corpo. 

Que tal saber mais sobre como substituir a carne? Continue a leitura e descubra!

Como reduzir o consumo de carne: 5 motivos para aderir 

1. Menos risco de desenvolver doenças cardiovasculares  

A ciência já sabe que o consumo de carne em excesso, principalmente a vermelha, está diretamente ligado ao alto índice de doenças cardíacas. Isso acontece porque esse tipo de carne contém muitas gorduras saturadas, colesterol e, no caso das processadas, sódio e aditivos. 

2. Diminui o risco de câncer  

O excesso de carne vermelha, em especial quando acompanhada de uma dieta com baixo índice de vegetais, aumenta o risco de desenvolver câncer de cólon, estômago, faringe, mama e próstata.

Isso acontece porque essa proteína aumenta a inflamação no intestino, favorecendo alterações na célula. O Fundo Mundial para Pesquisa do Câncer indica o consumo de 300 gramas de carne vermelha por semana.  

3. Intestino funcionando melhor 

Você já se sentiu “cheio” após uma ida à churrascaria? É bem normal! O alto consumo de carne traz uma sensação de “corpo pesado”. 

Quando aprendemos a como reduzir o seu consumo e ingerir mais vegetais, aumentamos a quantidade de fibra e essa sensação desaparece com o tempo. Além disso, a carne também contribui para a constipação.  

4. Maior consumo de alimentos de origem vegetal 

Quer saber como substituir a carne? Então, prepare a lista de alimentos vegetais

Embora a carne contenha muitos aminoácidos essenciais ao corpo, eles também podem ser encontrados nas frutas, legumes, verduras, cereais, grãos e oleaginosas. Além disso, alimentos com mais fibra aumentam a saciedade e ajudam a controlar o excesso de peso.  

5. Ajuda o meio ambiente 

Você sabia que o consumo de carne está diretamente ligado à produção de gases estufa?

Isso acontece porque bois, vacas e outros ruminantes produzem uma grande quantidade de gás metano durante a digestão, 21 vezes mais danoso para a atmosfera que o gás carbônico.  

Quer saber como reduzir o consumo de carne? Conheça o movimento “Segunda Sem Carne”  

Encabeçado pelo ex-Beatle Paul McCartney e existente em mais de 40 países, a campanha “Segunda Sem Carne” foi criada para conscientizar sobre os impactos do consumo excessivo de carne na saúde humana, na criação de animais e no planeta. 

O objetivo do movimento é instruir as pessoas a ficarem, pelo menos, um dia da semana sem consumir alimentos de origem animal.  

Como substituir a carne: 5 alimentos ideais!  

Se for da sua vontade, eliminar a carne de suas refeições trará muitos benefícios. Mas, se você ainda não estiver certo disso, comece reduzindo o seu consumo e fazendo substituições nas suas refeições.

Abaixo, nós numeramos alguns alimentos que podem substituir a carne no dia a dia. Mas lembre-se, qualquer mudança na alimentação deve ser acompanhada por um profissional. Caso necessário, ele pode incluir uma suplementação na sua rotina. Então, lembre-se de procurar por ajuda especializada.

1. Lentilha 

Aliada do emagrecimento, a lentilha ajuda a melhorar a saúde do coração devido à presença do magnésio e do potássio. Além disso, ela faz bem aos ossos por conter substâncias que aumentam a retenção do cálcio. 

É indicada para gestantes, controle de diabetes, fonte de fibras e aumenta a saciedade entre as refeições.  

Consumir 7 colheres de sopa (aproximadamente).  

2. Grão-de-bico cozido 

Aliado à saúde feminina, o grão-de-bico é rico em ácido fólico, essencial durante a gestação, e ajuda a repor o ferro perdido durante a menstruação. O alimento também tem alto índice de proteínas, vitaminas e minerais, melhora o humor e ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue por ter baixo índice glicêmico.  

Consumir 5 colheres de sopa (aproximadamente).  

3. Soja cozida 

Outra forma de substituir a carne é com o consumo de soja. Esse alimento ajuda a reduzir os riscos de doenças cardiovasculares e por ter uma substância chamada isoflavona, que tem atividade semelhante ao estrogênio, alivia os sintomas da menopausa e da TPM. A soja também é aliada da saúde dos ossos e mantém a firmeza e elasticidade da pele.  

Consumir 5 colheres de sopa (aproximadamente).  

4. Ervilha seca cozida 

Da família do feijão e da soja, a ervilha é fonte de proteína e auxilia na manutenção de massa muscular

Por ter a vitamina B3, a leguminosa também ajuda a reduzir o teor de triglicérides, induzindo à redução do colesterol ruim (LDL). Outro importante benefício, é que a ervilha é fonte de cálcio, mineral importante para a saúde dos ossos, dentes e unhas.  

Consumir 8 colheres de sopa (aproximadamente).  

5. Feijões 

Presente na maior parte dos pratos brasileiros, o feijão é um grande aliado na luta contra a anemia por ser uma importante fonte de ferro, além de ajudar na redução do colesterol ruim (LDL) e ter um baixo índice glicêmico. Outro ponto positivo é que a leguminosa também melhora a saúde intestinal.  

Consumir 5 colheres de sopa (aproximadamente). 

Agora que você viu os benefícios de reduzir o consumo de carne e como é possível substituí-la, que tal aderir esse hábito no seu dia a dia? Em nosso outro conteúdo, separamos algumas dicas para te ajudar a se tornar vegetariano. Confira!

Compartilhar

Comentários