Compartilhar

Dieta Plant-Based: saúde muito além do corpo

Com um nome pouco familiar e desconhecido para muitas pessoas, a dieta plant-based ganha adeptos.

Com um nome pouco familiar e desconhecido para muitas pessoas, a dieta plant-based ganha adeptos. Isso graças a possibilidade de absorver os nutrientes dos alimentos em totalidade, uma vantagem da prática em relação às demais dietas.

Os alimentos produzidos diretamente na natureza contém vitaminas essenciais para manter o corpo humano bem nutrido e livre de doenças. Assim, uma condição física e mental favorável depende, além de outros fatores, de uma alimentação mais rica e saudável. 

Ficou interessado em saber o que é e como funciona a dieta plant-based? Neste post, trazemos o conceito e benefícios de aderir esse tipo de dieta para melhorar a saúde e aumentar a qualidade de vida. Continue lendo e saiba mais sobre o assunto!

O que é uma dieta plant-based?

Na dieta plant-based, os alimentos são consumidos em sua forma integral, e passam por pouco ou nenhum tipo de processamento. Assim, eles são produzidos de maneira orgânica e, depois de colhidos, vão direto para a mesa servir as mais importantes refeições do dia.

Os componentes dos vegetais (raiz, caules, folhas, cascas, sementes) são preservados para aproveitar os nutrientes essenciais, que são fontes naturais e benéficas de nutrição para o corpo. 

Os adeptos da alimentação plant-based, seguidores de uma filosofia de vida, priorizam os alimentos crus, seguindo uma dieta mais restritiva, porém com todos os nutrientes necessários ao organismo. 

Sendo assim, diversos alimentos de origem vegetal são incorporados à rotina e fazem diferença na qualidade de vida. Eles se dividem por grupos e quando misturados podem resultar em sabores deliciosos. Veja alguns desses grupos:

  • cereais integrais — arroz, quinoa, milho, aveia, trigo;
  • cogumelos — paris, shitake, shimeji, champignon, funghi.
  • leguminosas — feijão, grão-de-bico, lentilha, soja e ervilha;
  • oleaginosas — castanhas, nozes, amêndoas;
  • sementes — gergelim, chia, girassol, abóbora, linhaça;
  • temperos naturais — manjericão, alecrim, açafrão, pimenta-do-reino;
  • tubérculos — batata-doce, inhame e mandioquinha. 

Quais são os benefícios dessa dieta para o corpo?

Só de pensar na colheita de alimentos frescos direto da natureza já é possível perceber que se trata de uma dieta vantajosa para o organismo. O corpo e a mente, para se manterem saudáveis, devem passar longe de alimentos processados. 

Seja no quintal de casa ou em hortas de pequenos produtores orgânicos é certo que são alimentos capazes de melhorias significativas na condição geral de saúde. Imagine a quantidade de nutrientes que eles desenvolvem em uma terra livre de agrotóxicos e outros produtos químicos. 

O consumo frequente pode ajudar a prevenir e diminuir o risco de doenças e males como diabetes, infecções, pressão alta, câncer e doenças cardíacas. Isso é possível devido ao aumento da ingestão de vitaminas e fibras. 

A dieta plant-based ainda oferece outras contribuições para o corpo, aumentando o potencial de benefícios. Trouxemos alguns exemplos, confira!

Aumento da imunidade

Nos alimentos orgânicos há uma quantidade de antioxidantes superior aos encontrados nos processados, o que estimula o aumento da imunidade. Eles ajudam a proteger o corpo contra doenças inflamatórias, combatendo o envelhecimento precoce das células.

Diminuição do risco de perda cognitiva

Ao envelhecer é normal que as pessoas comecem a ter perda gradativa e natural de memória. Acontece que esse é um problema que pode desencadear doenças relacionadas à saúde mental, como demência e Alzheimer

Com a presença mais concentrada de antioxidantes nos alimentos naturais e adoção de uma dieta plant-based, a tendência é que a perda cognitiva seja mais lenta. Envelhecer com saúde é uma forma inteligente de desfrutar da vida, com sabedoria e maturidade.

Perda saudável de peso

Quem está acima do peso e cansado das dietas mirabolantes que prometem milagres, ao se tornar adepto da dieta plant-based sentirá uma enorme diferença no organismo. Sem o consumo de gorduras presentes nos alimentos processados, o emagrecimento ocorre naturalmente. 

É claro que para alcançar o peso ideal é preciso uma combinação de alimentação natural e atividades físicas regulares. Assim, a reeducação alimentar, imposta ao organismo, facilitará o processo metabólico e consequentemente a perda de peso.

Hidratação do organismo

A água é um dos elementos naturais mais importantes da sobrevivência humana. Para se manter hidratado e saudável, o organismo precisa de um consumo médio de cerca de dois litros de água por dia. 

Entretanto, nem todas as pessoas gostam ou conseguem se lembrar de ingerir essa quantidade de água no decorrer do dia. Dessa forma, a dieta plant-based pode ser a alternativa que elas precisam. 

Alimentos como frutas, legumes e verduras dispõem de uma alta concentração de água e quando não processados, conservam seu volume original, servindo de fonte natural de hidratação para o corpo.

Redução do colesterol

As altas taxas de colesterol no sangue são resultantes do consumo exagerado de gordura. Na versão ruim, o colesterol pode ser o responsável pelo surgimento das doenças cardiovasculares. 

Como se trata de um inimigo silencioso, que demora a dar sinais da sua existência, é preciso ficar atento para não acarretar sérios transtornos. A dieta plant-based surge como uma possibilidade de reversão do quadro

Ao reduzir o consumo de gorduras e aumentar a quantidade de fibras presentes nos alimentos orgânicos, possivelmente, as taxas de colesterol alto no sangue baixará. 

Manutenção da saúde corporal e mental

Falamos sobre a prevenção contra a perda cognitiva, mas é certo que a dieta plant-based beneficia a saúde mental como um todo. Ela se associa ao padrão elevado da alimentação nesse formato, rica em nutrientes como fibras, vitaminas e minerais. 

A presença de fitoquímicos nos alimentos vegetais é também uma razão para fazer dos alimentos plant-based verdadeiros aliados. Com substâncias antioxidantes, eles exercem grande influência em atividades importantes do organismo, entre elas o equilíbrio dos níveis de colesterol, modulação dos hormônios e regulação da pressão arterial. 

Uma aparência bonita, com corpo e pele saudáveis, é reflexo de um conjunto de hábitos, como: uma dieta rica em nutrientes, prática de atividades físicas, boas horas de sono e uma mente descansada – a dieta plant-based é capaz de contribuir fortemente para esse cenário. 

Mas, atenção, embora os vegetais sejam fontes de proteína, minerais, vitaminas, aminoácidos, carboidratos e fibras, é crucial diversificar seu consumo. Considerando que não é possível encontrar todos os nutrientes em um só tipo de alimento. 

Por isso, é necessário assegurar que o organismo receba as porções ideais e equilibradas entre as principais refeições. Toda a energia que o corpo precisa para aguentar a programação do dia depende de uma nutrição balanceada.

As pessoas vegetarianas ou veganas, por exemplo, devem suplementar a vitamina B12, já que ela só pode ser encontrada em alimentos de origem animal. Portanto, antes de adotar a dieta plant-based é importante buscar orientação de especialistas. 

Preservação do meio ambiente

Outro ponto importante que não podemos deixar de mencionar é o fato de que a dieta plant-based, além de todos os benefícios que relacionamos, contribui com os negócios locais e com o meio ambiente. 

Quanto mais pequenos produtores orgânicos tiverem a oportunidade de comercializar seus produtos, menos o meio ambiente será agredido pelas práticas do uso desenfreado de agrotóxicos. Assim, a dieta plant-based colabora para uma alimentação sustentável no presente, pensando já, nas gerações futuras. 

Gostou do post? Então, compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas conheçam a dieta plant-based e façam parte desse propósito de vida.

Compartilhar

Comentários