Compartilhar

Dor aguda e dor crônica: qual a diferença e como tratar?

Você sabe qual é a diferença entre dor aguda e dor crônica? Quais são os sintomas e o melhor tratamento para cada uma delas? Acompanhe este post e entenda!

A dor é uma sensação desconfortável e pode surgir por causa de uma lesão, uma fratura, um machucado, uma inflamação ou outros aspectos físicos e emocionais. Independentemente do seu tipo, é sempre importante buscar a ajuda e a orientação de um profissional para diagnosticar a causa e indicar o melhor tratamento. Mas, para começar: você sabe qual é a diferença entre dor aguda e dor crônica? Quais são os sintomas e o melhor tratamento para cada uma delas? Acompanhe este post e entenda melhor esse assunto.

A diferença entre dor aguda e dor crônica

Sentir dor nunca é algo normal. Afinal de contas, a dor é um sinal de que algo em nosso organismo está errado. No entanto, a maioria das pessoas só procura a ajuda de um médico quando a situação está mais grave e a sensação fica insuportável. Entenda, a seguir, a diferença entre dor aguda e dor crônica:

A dor aguda

Geralmente, a dor aguda está associada a uma resposta fisiológica previsível — como em casos de lesão, doença ou inflamação — ela surge como um alerta de que algo errado está acontecendo em nosso organismo e, como o seu nome sugere, a sensação é de uma dor chata e aguda. Embora apareça de repente, ela é de fácil identificação e desaparece logo que sua causa é tratada

A dor crônica

De acordo com a Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor, a dor crônica atinge cerca de 30% da população brasileira (em sua maioria, mulheres). Esse tipo de dor, normalmente, não ocorre por um tipo de doença, já que ela é a doença em si. Quer alguns exemplos? Podemos citar:
  • a artrite;
  • a enxaqueca;
  • a fibromialgia, uma síndrome sem causas definidas, caracterizada por dores musculares no corpo todo;
  • e o câncer.
No entanto, o nível da dor pode se agravar devido a um fator acidental ou psicológico. Uma das principais características da dor crônica é que ela dura mais tempo que uma dor aguda, causa bastante sofrimento e é resistente a maioria dos medicamentos. Por ser uma dor cansativa, ela gera outros problemas de saúde ao indivíduo, como:
  • ansiedade;
  • depressão;
  • desgaste físico e emocional;
  • falta de apetite;
  • insônia;
  • e irritabilidade.
Um dos fatores mais agravantes da dor crônica no Brasil são as restrições econômicas. Embora a dor crônica seja caracterizada como uma doença, ela não é considerada nominalmente como uma. Assim, não existe uma política de saúde pública que ofereça tratamento gratuito adequado para dor.

Os outros tipos de dores

Os tipos de dores também podem ser classificados de acordo a sensação que cada uma causa ou o motivo provocador. São elas:
  • dores nociceptivas: ocasionadas por lesão. Por exemplo, fraturas, queimaduras e lesões musculares;
  • dores neuropáticas: surgem como agulhadas, queimam e causam formigamento. Geralmente, são associadas à diabetes, às doenças neurológicas e aos tratamentos de quimioterapia;
  • dores mistas: uma mistura das duas dores, nociceptiva e neuropática. São comuns em pessoas que sofrem com câncer, hérnia de disco, dores nas colunas, entre outros;
  • dores viscerais: causam sensações dolorosas intensas e profundas, parecendo ter origem nas vísceras. Geralmente, a sua causa não é bem definida;
  • dores psicossomáticas: sem causa orgânica, estão associadas a distúrbios emocionais e psicossomáticos. A dificuldade de identificação acaba prejudicando o diagnóstico;
  • e dores idiopáticas: esse é o nome que classifica as dores as não se consegue encontrar uma causa física ou emocional que a justifique.

Os melhores tratamentos para dor aguda e dor crônica

Todo tratamento de dor deve ser orientado por um médico, que vai averiguar as causas e a origem da dor. Esse profissional também vai indicar o melhor remédio e o tratamento mais adequado para o caso. No geral, as dores agudas podem ser aliviadas com analgésico e anti-inflamatório, de acordo com o diagnóstico médico. Já o tratamento de uma dor crônica deve sempre ser orientado por um médico, que vai analisar:
  • a causa de origem;
  • a necessidade de cada paciente;
  • a dosagem exata de cada medicamento prescrito;
  • e as terapias ideias para cada caso.

Os tratamentos alternativos para dores crônicas

Existem, hoje, vários tipos de tratamentos — a maioria naturais e pouco invasivos — que ajudam a aliviar e curar dores crônicas. Algumas terapias são ótimas para tratar dores crônicas, pois ajudam a aliviar tensões, a relaxar os músculos e a ter uma melhor consciência corporal. Confira algumas:
  • fisioterapia: esse tipo de tratamento é focado no fortalecimento dos músculos e na recuperação de lesões por meio do calor e dos movimentos. Geralmente, é indicada para tratar todos os tipos de dores;
  • exercícios: a prática de atividades físicas não só é extremamente importante para a saúde, como também um ótimo tratamento para dores de vários tipos, inclusive emocionais;
  • meditação e relaxamento: essas práticas que fazem conexão entre o corpo e a mente, como uma forma de encontrar o equilíbrio, também são muito eficientes no tratamento de dores;
  • terapia cognitiva comportamental: um tratamento associado à psicoterapia, que auxilia no tratamento de dores, principalmente as que estão ligadas ao lado emocional e psíquico, como depressão e ansiedade;
  • massagem: são várias as modalidades de terapias com massagem, algumas mais focadas em relaxamento, outras ao tratamento de dores associadas às lesões e às tensões;
  • hidroterapia: um tratamento de imersão e contraste térmico de água, que, associado a jatos de pressão e a outros elementos, ajuda a aliviar dores, combater o estresse e até a curar problemas de saúde.
Assim, caso você sofra com algum tipo de dor — seja ela aguda ou crônica —, o ideal é procurar orientação médica. Existem centros de medicina especializados em tratar dores de maneira integral, que oferecem diversos tipos de terapias e de tratamentos para proporcionar alívio e relaxamento aos seus pacientes. O Rituaali é um centro de equilíbrio e de bem-estar especializado no tratamento de dores por meio de tratamentos naturais que unem vários tipos de terapias com acompanhamento profissional. A nossa ideia é resgatar os hábitos saudáveis e promover as experiências positivas. Agora que você entende a diferença entre dor aguda e dor crônica, entre em contato com a gente!
Compartilhar

Comentários